Rua do Viso/Vizo, Avelãs de Cima

10/29/2009 10:47:00 da tarde Publicado por Sérgio Bandeira

Como se escreve o nome da rua?
O melhor é ficar das duas maneiras...

8 comentário(s):

  1. Anónimo disse...

    nem o presidente eleito sabe explicar....bem para um funcionario publico de um tribunal de anadia nao esta mal nao senhor,é por estas e outras que o "povo" escolhe estas pessoas para estarem à frente da freguesia!sr.veiga estude os livros sff,gracias

  2. Anónimo disse...

    É uma das muitas "anedotas" desta terra, infelizmente "governada" por parolos nas últimas décadas.

    Mas, por outro lado, quando nada se muda em eleições recente (novo "cromo", da mesma cor, à frente da Junta), será que o povo de Avelãs de Cima merece melhor????

  3. ML disse...

    Escreve-se VISO!!

  4. Anónimo disse...

    Pois é, uma Freguesia que, entre um empresário de sucesso, com provas dadas e um "apagado" funcionário público, que às vezes, nem o que lhe mandam faz bem, escolhe o "manga de alpaca", efectivamente, não merece mais do que isto.....

  5. Anónimo disse...

    A culpa é do Veiga.

  6. Anónimo disse...

    Os cães juntam-se aos cães.Os porcos juntam-se aos porcos. Os burros juntam-se aos burros. O povo do concelho de anadia, junta-se aos broncos. É a ordem natural das coisas.

  7. linguista anadiense disse...

    As placas já lá estavam antes das Autárquicas 2009, por isso a burrice vinha do anterior presidente da Junta, o tal HISTORIADOR que "colaborou activamente" na monografia da freguesia. Quanto ao Veiga, foi apanhado de surpresa. A Língua Portuguesa é traiçoeira e o tempo do 1º ciclo já lá vai. Não sejam tão maus.
    Quanto ao Viso, escreve-se e lê-se Viso porque o grafema/fonema S assume o som de Z quando vem entre duas vogais. Exemplo?
    - casa /z/;
    - mesa /z/;
    - peso /z/;
    - asilo/z/, etc.
    O mesmo acontece na palavra asinino/Z/ que, como sabem, quer dizer asno, burro, obtuso,bronco, tolo... Não sejam outra vez maus. Estava a referir-me ao asinino, claro!

  8. Anónimo disse...

    Claro, quer o antigo, quer o actual, são dignos um do outro.

    Seguramente que a "obra" vai ter continuidade......