Dizeres

5/08/2009 11:59:00 da manhã Publicado por Maria Luís

Ontem fui jantar a Anadia, e entre uma conversa e outra desfolhei o jornal RB até à páginas dos poemas!
Delicio-me a ler o que os leitores publicam.
Aqui deixo um poema do Camelo das Quintas, colaborador do RB, sobre a Feira da Vinha e do Vinho...
Como ainda não há novidades, cá fica.

A Feira


Na Feira da Vinha e do Vinho
cheira a sardinha assada
o negocio vai devagarinho
mas anda alegre a rapaziada

Em dias de sol e calor
dizem todos, este ano é que vai ser
mas logo mudam de humor
quando começa a chover

Culpam tudo e toda a gente
menos o S. Pedro
o povo nunca está contente
mas isso já não é segredo

Eu sou Camelo e teimoso
difícil de desanimar
mesmo com o tempo manhoso
comigo podem sempre contar

Professor,Jorge, Pedros, Paulos,
Ana e Marta
desculpem aqueles que não me lembro
para dizerem bem de vocês que se farta
organizem a Feira talvez em Dezembro!

camelodasquintas. 21/06/2007


O Camelo é um bom tema para um próximo post...

1 comentário(s):

  1. camelodasquintas disse...

    olá boa noite!gostei muito do que li.e aqui deixo um poema dos meus como comentario!

    Velha Cantiga

    Quando há eleições
    Vamos todos votar
    Nos que ganham milhões
    E não nos sabem governar

    O povo é quem mais ordena
    Diz uma velha cantiga
    Discutem como numa arena
    Mas é tudo gente amiga

    Quando os politicos não têm juizo
    O zé povinho é que paga
    Os que não lerem o aviso
    Esperam pela nova vaga

    Assim vai o País
    E os que o governam
    O poeta mais não diz
    Se não ainda lhe pegam