Documento Verde: e Anadia? (Novo Blogue)

1/15/2012 01:41:00 da manhã Publicado por Jolly Jumper

Um grupo de cidadãos promete debater o assunto quando mais ninguém o faz. O Documento Verde vai alterar o município, mas - preocupada em sobreviver no dia-a-dia - a população parece passar completamente ao lado destes assuntos.

Idos são os tempos em que sentados nos cafés ou nos bancos de jardins os homens-livres ousavam pensar. Em que a esfera pública servia para o debate e para os intentos de uma sociedade melhor.

Este blogue que agora nasce é a prova que o pensamento não morreu. Pode estar escondido, pode estar adormecido ou até emigrado - caso tenha ouvido Passos Coelho falar. Mas existe, saiu dos cafés porque a bica está cara, levantou-se dos bancos de jardim porque a Democracia e a Liberdade estão em jogo mas, tal como a água, encontra sempre novos recantos por onde jorrar.

O presente documento é fruto da intervenção cívica de um grupo de munícipes desejosos que o Documento Verde da Reforma da Administração Local e as modificações que introduz sejam discutidas a nível local e analisadas de forma comprometida com a defesa dos legítimos interesses dos munícipes de Anadia.
Visa incentivar o diálogo frutífero entre eleitores e eleitos, estando aberto à participação popular.
Convidamo-lo a participar, sugerir, comentar.
Documento de trabalho
Por todos nós. Por si

O Grupo de Trabalho:
Alfredo Matos
André Ferreira de Oliveira
Arsénio Almeida
Sérgio Bandeira
http://documentoverdeeanadia.blogspot.com/

20 comentário(s):

  1. André Ferreira de Oliveira disse...

    A questão é deveras important e deveria ser analisada e tratada com total colaboração entre eleitos e eleitores. Que se não perca uma oportunidade de ouro: de os eleitores cessarem de se desresponsabilizar por tudo e assumirem a sua cidadania (ativa) e de os eleitos exercerem as suas funções em consonância com as reais necessidades de quem governam.
    Espero que, existindo Assembleia Municipal, seja marcada em dia e hora que promova a participação e se deixe os munícipes intervir de fato e se não limite a ser um mero ratificar de uma decisão tomada no remanso de algum gabinete!

  2. Tiago Mouta disse...

    É um belíssimo trabalho de casa, se partirmos do pressuposto que continuará a existir município em Anadia...
    Claro que podemos sempre conceber a ideia de ser agregado à Mega região da Bairrada ou pior... Ao Baixo Vouga do Ribau.
    Aí, este trabalho seria pouco mais que obsoleto...
    A opção de separatismo da Curia, só faria sentido se houvesse um "desígnio superior publico" (e muito investimento também) que transformasse o local num "tourist trap" apelativo... A não ser assim, não há vantagem em ser separado de Tamengos.
    Outra questão importante, a cada probabilidade de aglutinação, onde ficariam as sedes das super freguesias? Para muitos, essa será a parte mais importante da questão...

    Cumprimentos e mais uma vez grato pela "esmiuçadela" ao documento verde...

    Nota: Na infografia do blog, quando se clica nas diversas opções de aglutinamento, a legenda do critério fica por baixo dos botões de partilha... É uma sugestão de melhoria para um problema menor...;)

  3. Sérgio Bandeira disse...

    Claro que se deveria pensar primeiros nos municípios, mas enfim...

    O "separatismo" não seria apenas da Curia, seria também do Casarão e Espairo. É apenas um cenário, não é uma proposta. Apenas para guiar a discussão também para fora dos critérios quadrados do Documento Verde.

    O Documento Verde não esclarece onde ficariam as sedes das super freguesias. Como não esclarece, eu interpreto que ficam as mesmas. Ou seja, se uma freguesia se agrega a outra, a sede fica nessa outra. Por exemplo, se Tamengos, Óis do Bairro, São Lourenço do Bairro e Vilarinho formassem uma freguesia, a sede teria que ficar em Óis do Bairro, uma vez que só há contiguidade geográfica de todas com esta, uma vez que São Lourenço do Bairro não "toca" em Tamengos.

    Sobre a sugestão, poderias indicar-me qual o Navegador que usas e, se não for pedir muito, enviar-me uma captura do ecrã. É que a mim não me acontece.

    Obrigado!

  4. André Ferreira de Oliveira disse...

    A matéria do funcionamento interno dos conjuntos agregados de Freguesia deverá ser objeto de regulamentação específica. No que respeita às "sedes das superfreguesias", a questão poderá levantar celeuma, sim, mas não é o ponto mais importante! Centro geográfico do conjunto, sede da Freguesia que beneficia da agregação, são duas soluções, sendo pensável (formalmente) até a escolha de nova sede.
    Agradecemos o interesse demonstrado na análise, desde já, e o contributo para a melhoria do trabalho.
    A questão da região-piloto, utilizando a CIRA, é assaz pertinente: micro-regionalização nada-morta, descentralização abastardada, poeira?

  5. Tiago Mouta disse...

    Concordo com a centralidade das sedes das freguesias em termos geográficos, não concordo pelas acessibilidades, dado que as povoações perto da N1 estarão sempre em clara vantagem de acesso...
    Confesso que esperava cenários em que fossem alterados os critérios de dimensionamentos nomeadamente os intervalos Densidade populacional <100 ;100-500; >500 do documento verde.
    Sem nunca esquecermos (claro!) a parte de "serra" do município!

    Sérgio: Utilizo o firefox, mando printscreen para onde?

    André: Não percebi a ultima questão.

    Acho que Anadia só tinha a ganhar num protocolo de cooperação reforçado com os restantes municípios para dinamizar a marca "Bairrada"...
    O Baixo Vouga vai só até à pateira ;)

    Cumprimentos

  6. Sérgio Bandeira disse...

    Por esse princípio, a capital de Portugal seria na Pampilhosa da Serra. hehehe

    Esses critérios servem para definir o município e não as freguesias. E, efectivamente, foca-se esse cenário no nosso trabalho (página 16 - Reclassificação de Anadia Como Município Nível 3).

    Aproveito para anunciar, em primeiríssima mão, que estamos a preparar uma "Conversa no Café" com todos aqueles que pretenderem juntar-se. Será no café D. João, na Curia, dia 26 de Janeiro, 5ª feira, pelas 21h30m.

    Experimentei com o Firefox e aparece tudo bem... Envia para Bandeira.Sergio@gmail.com, por favor.

  7. André Ferreira de Oliveira disse...

    Cada vez mais urge discutir: com a Assembleia Municipal marcada para o ÚLTIMO DIA do período de discussão pública, num dia útil e para ratificar um parecer meramente político, sem audição e discussão com os munícipes, debater civicamente é VITAL!

  8. Sérgio Bandeira disse...

    Artur:
    Bom dia

    Na impossibilidade de colocar post na discussão Documento verde e Anadia.pdf divulgado no blog Anadia Sem Gente, envio por e-mail divulgado na discussão:

    Querendo dar os parabéns pela vossa iniciativa como exemplo de cidadania ativa, tenho a ideia de que, como noutros casos, infelizmente no concelho de Anadia, os políticos não tiveram a capacidade de envolver a população nesta discussão/decisão.

    Como notas prévias, começo por sugerir correcções sobre dados apresentados sobre a freguesia de Ancas, já que como referem - o documento "não sendo uma obra académica, procurou ser o mais rigoroso possível na análise".

    Página 2 – Onde se lê "distância sede" de Ancas, 5,69Km, deveria estar 7,8Km. A distância entre o Edifício Sede da Junta de Freguesia de Ancas e o Edifício Sede da Camara Municipal de Anadia, é de 7,8 Km, por estrada e não de 5,68 Km, como referem os Censos 2011.

    Página 5 – Na referência à Extensão de Saúde de Ancas, a mesma está praticamente desactivada.

    Página 7 – nos estabelecimentos culturais, onde fazem referência a Club de Ancas, deveria estar "Club de Ancas – Núcleo Cultural"

    Página 10 – onde referem "Clube Recreativo de Ancas", não existe nenhuma associação com essa designação. Supomos de duplicação com Club de Ancas

    Página 12 – onde listam Parque de Merendas e Lagoa do Paúl, de Ancas, estão a referir-se ao mesmo espaço verde.

  9. Sérgio Bandeira disse...

    Boas, Artur.
    Penso que fiz bem em ter publicado aqui o teu comentário. :)

    O método de cálculo da distância é uma incógnita. Eu presumo que seja em linha reta e não por estrada. Também não concordo, mas é um método...

    O que é que se passa na Extensão de Saúde de Ancas?

    A entidade é "Club de Ancas", certo? Depois, como está organizada é outro detalhe. MAs entendi a ideia. ;)

    Provavelmente está duplicado, já que não existe nenhum "Clube Recreativo de Ancas".

    O Parque de Merendas e a Lagoa do Paúl é o mesmo espaço.


    Ok!
    Será retificado.
    Obrigado!

  10. Sérgio Bandeira disse...

    Que rica Assembleia Municipal que nós temos...

    Como é que é possível dizerem-se tantas mentiras seguidas interpoladas por calúnias e todos os deputados ficarem impávidos e serenos?

    Cuidado Partido Socialista de Anadia (qui ça Nacional), que eu irei disputar a próxima liderança. Não sou militante de nenhuma força partidária e nem tenho a inscrição pedida. Mas quem sabe, sabe... e ponto final - dito com voz grossa e autoritária.

    Olhai para o trabalho desenvolvido pela Assembleia Municipal de Coimbra (exatamente com os mesmos princípios que o deste grupo apartidário de cidadãos, embora com um cariz bastante mais científico, com um maior suporte de referências bibliográficas e com o auxílio das ferramentas municipais como o SIG) e tirai as vossas conclusões sobre o que fazem os nossos representantes em Anadia.

    Trabalhai! Se o não quiserdes, dai lugar a quem queira.

  11. André Ferreira de Oliveira disse...

    E consta que a tua equipa já está parcialmente feita, integrando os restantes membros do Grupo de trabalho! "Diz-se-que" faltam 11, Sérgio ;)

  12. André Ferreira de Oliveira disse...

    Parece que também já tens parte da equipa preparada - fica a faltar 11;)
    Convém começares a preparar-te para o próximo Congresso, nomeadamente elaborando a Moção - não a resumas a um mero somatório das posições individuais que recolheres e a dizer "é o que o Povo quer porque é o que ouvimos do Povo"!

  13. Sérgio Bandeira disse...

    Não, caraças!
    Vou criar um grupo de trabalho para... para... porque sim... e esse grupo de trabalho irá representar as várias sensibilidades, defendendo principalmente a sua opinião pessoal ("representatividade", entendes?) e a que lhe possa trazer mais dividendos políticos no futuro. Depois, basta resumir as opiniões que outros deram e... voilá, tenho uma moção ganhadora.

  14. André Ferreira de Oliveira disse...

    Bem, já estás a entrar na dinâmica! Ou seja, não vais tomar nenhuma posição, fazes ecoar todas as opiniões que ouvires e, então, terás uma moção...

  15. Anónimo disse...

    Sr. Sérgio Bandeira, seria um favor que faria aos socialistas deste concelho!

  16. Sérgio Bandeira disse...

    E o senhor deve ser político, uma vez que não percebeu nadinha do que eu estive para aqui a escrever...

    Eu até tenho pena desta gente... juro que tenho... não sabem mais, mas não têm culpa disso.

  17. André Ferreira de Oliveira disse...

    Bolas, estás bruto!
    As pessoas escrevem-te com toda a boa vontade e tu dás-lhes fogo ;)

  18. Sérgio Bandeira disse...

    Só peço um pouquinho de Democracia, um pouquinho de altruísmo, um pouquinho de empenho, um bocadinho de bom-senso, ... só que para isso é necessário um bocadinho de capacidade, competência, vontade e humildade.

    ...em todo o lado!!!

  19. Anónimo disse...

    De que fala em concreto? Da Assembleia Municipal? Dos partidos?

  20. Sérgio Bandeira disse...

    Em concreto?
    O caríssimo anónimo ainda não os enunciou a todos...
    Faltam aí as Juntas de Freguesia, a Assembleia da República, o Governo, o Presidente da República, as Associações recreativas, culturais, desportivas e outras das nossas comunidades, ... sei lá...